Arquivos da categoria: Parma Eldalamberon 17

PE17: -hai na Fala Negra

Na mensagem 1021 da lista Lambengolmor, William Cloud Hicklin questionou se haveria alguma indicação de Tolkien sobre o significado do sufixo -hai na Fala Negra. A dúvida é que talvez fosse um sufixo intensificador, e uruk-hai significasse “super-orcs” (como o alemão über, o Quenya an-…)

Segundo Carl Hostetter, na página 12 do Parma Eldalamberon 17, -hai é “povo” (folk em inglês). Ao menos neste estágio conceitual, portanto, -hai é o cognato do Quenya lië (que pode ser visto em Eldalië “povo élfico”).

Parma Eldalamberon 17: Anúncio Oficial

Christopher Gilson enviou a seguinte carta tanto à lista Elfling e Lambengolmor ontem (dia 26):

“Parma Eldalamberon”, ‘O Livro das línguas Élficas’, é um jornal da Elvish Linguistic Fellowship, um grupo de interesse especial da Mythopoeic Society. A edição atual é um comentário por J.R.R. Tolkien do final dos anos 1950 e início dos anos 1960 sobre as palavras e nomes de suas línguas inventadas incorporadas em O Senhor dos Anéis. Este comentário foi editado e anotado por Christopher Gilson, com a permissão e orientação de Christopher Tolkien e da Tolkien Estate.

“Palavras, Frases e Passagens” é uma coleção de notas sobre os exemplos de Quenya, Sindarin, anão, rohírrico, e fala negra ocorrendo em O Senhor dos Anéis, com traduções detalhadas e explicações sintáticas, junto com uma discussão das etimologias de várias palavras e nomes. Para exemplos élficos, estes foram traçados até suas raízes no Eldarin Comum. As entradas foram organizadas por Tolkien na ordem em que as palavras e frases ocorreram na história e esse arranjo foi preservado nesta edição.

Embora Tolkien nunca tenha completado o comentário como originalmente planejava, ele manteve a mais apressada lista de palavras e nomes, a partir da qual ele trabalhava; e ele continuou a compor notas adicionais sobre a gramática e história das palavras élficas e nomes na história. Muitas dessas foram colocadas juntas com “Palavras, Frases e Passagens”, e o comentário principal foi suplementado por essas notas nesta edição. Juntos, esses textos dão a visão mais clara que temos sobre como Tolkien concebeu suas invenções lingüísticas nas formas reveladas aos seus leitores.

Em muitas das notas em “Palavras, Frases e Passagens”, Tolkien expressa hesitação sobre suas explicações preliminares, ou nota discrepâncias entre elementos ocorrendo em mais de um contexto. As notas mostram como sua reconsideração nesta época das línguas inventadas algumas vezes levaram a revisões no texto d’O Senhor dos Anéis como publicado na 2ª edição de 1965. Elas também mostram como Tolkien alcançou novos insights nas explicações etimológicas de algumas palavras e nomes.

Muitas das entradas em “Palavras, Frases e Passagens” mencionam as raízes de componentes élficos em discussão, e esta edição inclui um índice dessas raízes. Durante este período Tolkien também compilou várias listas e coleções de raízes e palavras derivadas delas. Essas etimologias foram combinadas com o índice em uma única lista alfabética organizada por raiz, fornecendo uma visão holística de seu conceito do estoque de elementos básicos que fundamentam as línguas élficas.

As entradas em “Palavras, Frases e Passagens” foram anotadas para apontar suas conexões com os exemplos das línguas inventadas de Tolkien inclusas em seus outros escritos, como O Silmarillion; Contos Inacabados; Cartas; e A História da Terra-média. Esta edição também inclui um índice organizado por língua, de todas as palavras e frases que são mencionadas nas entradas da lista principal e na lista de raízes.

O Parma Eldalamberon edição número 17 é um jornal de 220 páginas.

Arte de capa por Patrick H. Wynne.

Pedidos – O custo é U$ 35,00 por cópia incluindo postagem e manejo no mundo inteiro. Por favor use o botão PayPal no link a seguir:

http://www.eldalamberon.com/parma17.html

Ou envie cheque ou espécie (dólares americanos apenas) para:

Christopher Gilson
1240 Dale Avenue, No. 40
Mountain View, CA 94040
U. S. A.