Escrevendo Tengwar com canetas-tinteiro e penas de caligrafia

Papel

Independente da ferramenta de escrita, você deve utilizar papel que não absorva a tinta. A tinta deve secar sobre o papel.

O papel também precisa ser grosso suficiente para suportar toda essa tinta. Hoje, eu utilizo o papel Bristol da Canson, que possui gramatura 180 g/m².

Tintas

As tintas usadas para penas são muito diferentes das usadas para canetas-tinteiro.

Tintas de caneta-tinteiro são bem diluídas. Isso faz com que a tinta flua com mais velocidade para o papel e evita que a caneta fique entupida. Usá-la em uma pena de caligrafia não é ideal, pois a tinta escorre da pena, causando uma escrita falhada.

Tintas de pena de caligrafia (como a nanquim) são mais viscosas. Isso faz com que elas não escorram da caneta tão rápido, permitindo que você escreva mais sem ter de mergulhar a pena na tinta novamente. Além disso, quando se flexiona a pena para criar uma variação na largura da linha, essas tintas costumam manter-se grudadas nas duas pontas da pena, ao contrário da tinta de caneta-tinteiro.

Por ser viscosa, nunca use uma tinta de pena de caligrafia em uma caneta-tinteiro! Isso vai entupir a caneta, com chances de estragá-la para sempre.

O que as duas têm em comum?

As penas.

O objeto metálico que está no fim tanto da pena de caligrafia quanto da caneta-tinteiro se chama "pena".

A pena é a parte de ambas as ferramentas que dá forma à letra. A beleza desse tipo de escrita geralmente está na capacidade de criar variações nas linhas dentro de uma mesma letra. Você pode perceber que tentar escrever Tengwar com uma caneta esferográfica não causa resultados esteticamente bonitos, porque a linha é sempre da mesma largura.

Variação de linha

A variação de linha pode ser obtida de duas formas: usando uma pena itálica ou uma pena flexível.

Comparação de canetas tinteiro com penas itálicas e redondas.
Comparação entre penas de canetas Pilot: à esquerda, uma pena itálica, capaz de variar a linha,; à direita, uma pena tradicional, com uma ponta arredondada e incapaz de realizar variação de linha.
Fonte: JetPens

A pena itálica é uma pena cuja parte que entra em contato com o papel possui um ângulo reto. Na minha experiência com canetas-tinteiro, as melhores penas para escrever em Tengwar são aquelas cuja área de contato possui 1,5mm de comprimento, que é um tipo bem comum de itálico.1

A pena flexível permite que as duas pontas da pena se separem, até certo ponto, sem que entortem para sempre. No ato de se separar, a tinta cria uma ponte entre ambas as pontas, criando então a variação de linha. Geralmente, as penas flexíveis possuem pontas finas, para deixar mais evidente a variação da linha.

Imagem de pena flexível de caneta tinteiro
Pena flexível, feita em ouro 14k, de uma caneta-tinteiro Waterman Ideal #2 dos anos 1920. Fonte: VintagePen.net

É muito importante que você entenda que nem toda pena é flexível só porque é fina! O que torna uma pena flexível é a remoção do material metálico nas laterais da caneta, por volta do local onde o corte das pontas termina.

Também entenda que não é o metal que a pena é feita que torna ela flexível: a maior parte das canetas-tinteiro com pena de ouro no mercado não são flexíveis, apenas permitem uma escrita mais suave.

É também muito mais fácil encontrar uma pena flexível para uma pena de caligrafia do que em uma caneta-tinteiro, por dois motivos: a tinta é mais viscosa e a pena de caligrafia não depende de manter contato com um mecanismo de alimentação.

Qual é a diferença entre as duas?

Uma pena de caligrafia consegue segurar apenas a tinta que estiver grudada nela. Contudo, por ser muito mais simples, uma pena pode ser utilizada em diversos ângulos que auxiliam na criação caligráfica. Também é possível utilizar tintas muito mais permanentes com a pena de caligrafia — essas tintas iriam arruinar a vida útil de uma caneta-tinteiro.

Uma caneta-tinteiro possui um mecanismo alimentador que regula o fluxo de tinta que chega até a sua própria pena. Dependendo da caneta, ela pode carregar o seu próprio reservatório de tinta interno, através de cartuchos, conversores, mecanismos de pistão, entre outros meios. Por isso, até a criação da esferográfica, a caneta-tinteiro era muito mais prática do que a pena de caligrafia.

Qual é a melhor ferramenta para Tengwar?

Caso você esteja querendo um resultado esteticamente agradável, a pena de caligrafia é provavelmente a melhor opção.

Caso você esteja querendo escrever quantidades extensas de texto, como um diário em Tengwar, a caneta-tinteiro é provavelmente a melhor opção.

Exemplos de escrita com penas de caligrafia

Caso você queira escrever com ângulos retos, você pode utilizar um cabo reto. No exemplo abaixo, o escriba coreano Jae Shin escreve com uma pena de cabo reto e pena itálica:

Caso você planeje escrever com inclinação, você deve usar um cabo oblíquo. Novamente, o seguinte vídeo do Jae Shin demonstra o uso do cabo oblíquo e pena flexível:


  1. Em inglês, o termo utilizado para esse tipo de pena em penas de caligrafia é italic. Contudo, no mundo das canetas-tinteiro, o que chamamos de "itálico" é na chamado de stub, enquanto italic é uma variação de stub