Lista de palavras em Sindarin do Helge atualizada

O dono do site Ardalambion, Helge Fauskanger, enviou uma mensagem à lista Elfling neste sábado informando que a sua lista de palavras em Sindarin foi atualizada. Ela agora possui um texto introdutório, informações sobre abreviações, entre outras coisas. É explicado também que essa lista é a versão Inglês-Sindarin da lista Sindarin-Inglês disponível no livro escrito por David Salo, A Gateway to Sindarin.

Se você fez o download da lista anterior, deve baixar essa versão agora. Continuo achando que o Hiswelóke é um dicionário de maior qualidade e variedade de informações, mas é possível que, para iniciantes, as formas apresentadas com as mutações consonantais tornem a lista do Helge um guia mais útil ao aluno inexperiente.

8 comentários sobre “Lista de palavras em Sindarin do Helge atualizada

  1. bem ..queria poder mi corresponder com vc..mi interessei msm sobre essa lingua e quero muito poder falara e estuda-la..
    bem aqui onde estou morando nao tem nenhum recurso com que eo possa aprender..entao espero de voce uma esperança para realizar isso..

    espero muito anciosamente mesmo uuma resposta!!

  2. bem ..queria poder mi corresponder com vc..mi interessei msm sobre essa lingua e quero muito poder falara e estuda-la..
    bem aqui onde estou morando nao tem nenhum recurso com que eo possa aprender..entao espero de voce uma esperança para realizar isso..

    espero muito anciosamente mesmo uuma resposta!!

  3. Oi Alinne! Seguinte, para estudar o Sindarin já existe um curso em português, que você pode baixar na Ardalambion.

    Para estudar você não precisa dessa lista de palavras, só do curso, pois em um apêndice já existe uma lista de palavras utilizada no curso. Qualquer dúvida, com certeza, você pode perguntar para mim lá na página “Contato”, no topo do site.

  4. Oi Alinne! Seguinte, para estudar o Sindarin já existe um curso em português, que você pode baixar na Ardalambion.

    Para estudar você não precisa dessa lista de palavras, só do curso, pois em um apêndice já existe uma lista de palavras utilizada no curso. Qualquer dúvida, com certeza, você pode perguntar para mim lá na página “Contato”, no topo do site.

  5. Olá Rudah!

    A melhor maneira de aprender o Sindarin é ler o Curso de Sindarin, traduzido pelo Gabriel Brum e disponível na Ardalambion.

    Ainda não há uma lista de palavras português-sindarin-português. Isso acontece porque, no Brasil, há apenas uma pessoa que trabalha de forma dedicada a traduzir o material existente em inglês sobre as línguas tolkienianas em um nível profissional, que no caso é o Gabriel, webmaster da Ardalambion Brasil.

    Há muito tempo atrás eu me prontifiquei a ajudar o Gabriel na tradução dessas listas, mas como disse Tolkien (traduzido pelo Gabriel, nas Cartas) “há muito minha crista caiu”, e percebi que a tradução é muito mais do que uma questão de “se virar no inglês” — para uma tradução séria, criteriosa, é necessário uma pessoa com uma mente que tenha vocação, que tenha desenvoltura em se expressar nas duas línguas, e que tenha um compromisso em levar a informação da maneira que o autor intencionou levar, sem ser “corrompida” pela opinião pessoal do tradutor.

    Por essa razão, embora não fique feliz com o tempo que o Gabriel leva para produzir as suas traduções, compreendo a complexidade do seu trabalho, respeito muito a qualidade de suas traduções, a sua neutralidade e, por isso, mesmo que ele levasse cinco anos para traduzir algo que eu quero (e ele levou), ainda assim esperaria com gosto.

    Não posso forçá-lo a ter a mesma opinião do que eu, mas convenhamos que, fanatismo por fanatismo, eu tenho um blog sobre o assunto, minha opinião de fã deve contar. 😉

  6. Olá Rudah!

    A melhor maneira de aprender o Sindarin é ler o Curso de Sindarin, traduzido pelo Gabriel Brum e disponível na Ardalambion.

    Ainda não há uma lista de palavras português-sindarin-português. Isso acontece porque, no Brasil, há apenas uma pessoa que trabalha de forma dedicada a traduzir o material existente em inglês sobre as línguas tolkienianas em um nível profissional, que no caso é o Gabriel, webmaster da Ardalambion Brasil.

    Há muito tempo atrás eu me prontifiquei a ajudar o Gabriel na tradução dessas listas, mas como disse Tolkien (traduzido pelo Gabriel, nas Cartas) “há muito minha crista caiu”, e percebi que a tradução é muito mais do que uma questão de “se virar no inglês” — para uma tradução séria, criteriosa, é necessário uma pessoa com uma mente que tenha vocação, que tenha desenvoltura em se expressar nas duas línguas, e que tenha um compromisso em levar a informação da maneira que o autor intencionou levar, sem ser “corrompida” pela opinião pessoal do tradutor.

    Por essa razão, embora não fique feliz com o tempo que o Gabriel leva para produzir as suas traduções, compreendo a complexidade do seu trabalho, respeito muito a qualidade de suas traduções, a sua neutralidade e, por isso, mesmo que ele levasse cinco anos para traduzir algo que eu quero (e ele levou), ainda assim esperaria com gosto.

    Não posso forçá-lo a ter a mesma opinião do que eu, mas convenhamos que, fanatismo por fanatismo, eu tenho um blog sobre o assunto, minha opinião de fã deve contar. 😉

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.