Onde começar: Quenya ou Sindarin?

De vez em quando eu me deparo com alguém perguntando qual língua élfica essa pessoa deveria aprender primeiro. Tenho certeza em minha cabeça de que já respondi a essa pergunta antes, mas como não encontro onde escrevi sobre o assunto, aproveitarei para responder novamente.

Se você quer compor textos

Se o seu caso for esse, eu recomendaria começar com o Quenya. Os motivos seriam a disponibilidade de vocabulário pronto, uma maior facilidade na construção de palavras a partir de raízes do Quendiano Primitivo e a fonologia mais estável. A aparente desvantagem da gramática ser bem diferente da portuguesa pode se tornar uma vantagem ao partir para o estudo de outras línguas.

Se você quer simplesmente estudar, sem compor

Nesse caso, eu sugiro que você vá atrás do que você gosta. O Curso de Quenya deve lhe dar mais subsídios para compreender as idéias de Tolkien caso você não tenha muito domínio sobre o estudo de línguas — como eu, quando comecei — mas no fim do dia isso não importa tanto.

13 comentários sobre “Onde começar: Quenya ou Sindarin?

    1. Olá Carolina,

      Não é possível dialogar em élfico, por falta de vocabulário. Vocês iriam travar muito rápido, por não ter uma palavra simples, como “liberdade”. Contudo, qualquer uma delas permite que vocês escrevam poemas um para o outro, se for do agrado de vocês.

  1. no caso com a sua resposta a carolina não da pra eu aprimorar e moldar a lingua ao meu favor de acordo com as palavras que eu ja tenho quase que abusando e usando de prefixos e sufixos ja utilizados

  2. Ola Rodrigo.
    Entao eu gostaria de saber, se existi muita diferenca, nas fontes em elfico que baixei daqui mesmo. Eu baixei em QUENYA e SINDARIN. E pretendo fazer uma tattoo.
    Se eu escrever com essas fontes no meu word, elas estaram corretas mesmo?

    Grato desde já.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.