Arquivo da tag: Amanye Tenceli

Amanye Tenceli em português volta ao ar

Amanye Tenceli

 

O site mais importante para quem quer aprender Tengwar, a Amanye Tenceli, está de volta ao ar graças à hospedagem da Valinor.

A Amanye Tenceli original foi criada por Måns Bjorkman, e traz informações para pessoas que quiserem aprender as letras élficas. Cada modo do Tengwar é explicado de forma ilustrada, permitindo que um estudante aprenda a escrever as línguas Quenya, Sindarin, a Fala Negra (do Um Anel) e a língua inglesa com essas letras.

Para escrever em português, usem o Modo Tengwar Português 3, mas usem a Amanye Tenceli para estudos mais profundos.

Atualização no artigo sobre pontuação em Tengwar

O autor do site Amanye Tenceli, Måns Björkman, notificou os leitores da Elfscript 2 que houve uma atualização no artigo sobre pontuação em Tengwar. As modificações foram sugeridas por B.P. Jonsson e "Mach" Wust.

Para ver o artigo revisado, clique aqui. Para ver a discussão que gerou a revisão, veja a mensagem 111 da lista Elfscript 2 (no fim da página há o link para todas as mensagens derivadas da original. Para seguir a Elfscript 2, clique aqui.

Aniversário da Amanye Tenceli com presentes!

Ontem, dia 3 de abril de 2009, o website Amanye Tenceli — especializado em escritas élficas — completou 10 anos! Para comemorar, Måns Björkman (criador do site) deu os seguintes presentes para os leitores:

  • Pontuação em Tengwar: Eu particularmente sempre tenho dúvidas sobre como Tolkien estruturou a pontuação no Tengwar. Esse artigo será de grande auxílio a todos.
  • Tengwar Eldamar v3: Måns atualizou a sua fonte. Se você utilizou o meu Compêndio de Fontes Élficas, eu sugiro que você atualize a fonte com a nova versão dele. Assim que possível atualizarei o meu compêndio.
  • Quenya em Sarati: Quando eu criei o novo design do Tolkien e o Élfico e precisava de um elemento para separar a área de texto da barra lateral, me inspirei no Amanye Tenceli e o seu uso das Sarati, sistema de escrita que eu nunca havia dado muita atenção. Algo que eu notei é que não havia explicação de um sistema para Quenya, nem da época em que este ainda se escrevia Qenya. Agora há. E isso é muito bom.

A tradução brasileira do site ainda não está atualizada, mas creio que o Luciano (responsável pelo site) possa nos dar uma estimativa de quando ele o fará nos comentários.