PE17: Tempo perfeito do Quenya e pequenas frases

Com eficiência tipicamente alemã, Thorsten Renk vem atualizando seus artigos sobre o Quenya e o Sindarin a cada nova publicação.

Primeiramente, as várias pequenas frases espalhadas pelo PE17 em Quenya já estão compiladas no Índice de Frases em Quenya em seu site, Parma Tyelpelassiva. Lá vocês poderão encontrar diversas frases de uso comum, como “corra rápido”, “observe de perto/atentamente”, “A é melhor (mais brilhante) que B”, “Deus te abençoe”, etc. Todas criadas por Tolkien.
Outras pérolas mostram a tradução do nome Aragorn para Quenya: Arakorno (ou Aracorno, em conformidade com as convenções ortográficas do SdA). Isso vai gerar piadinhas… Por fim, koar al larmar “corpos e vestes” mostra um desenvolvimento interessante de ar “e” > al antes de l, o que faz sentido, sendo ambos fonemas laterais.

Conversei com o Thorsten sobre o assunto em um e-mail privado, perguntando se eu estava correto sobre esse desenvolvimento citaod acima. Ele deu uma olhada no PE17 e me repassou o seguinte:

OK, na verdade é bem claro. Tolkien tentou diferentes conceitos, mas em vários al é a forma que “e” assume antes de l- e as antes de s- – a frase [no Índice] ilustra o primeiro uso.

Por fim, Thorsten escreveu um artigo completamente novo tratando do Tempo Perfeito do Quenya, tratando dos diversos exemplos novos. Alguns exemplos dignos de nota são orya- perf. orie, anta- perf. anie, que finalmente mostram que as formas do tempo perfeito de verbos que iniciam em vogal alongam-na, se for possível (i.e. se não estiverem em um ditongo, como #uie ou ortanie.

Vários verbos derivados como menta-, sirya-e melya- parecem perder -ta, -ya completamente: emenie, isirie e emelie respectivamente. Mas exceções existem, como nahta- perf. anahtie.

Para terminar, o verbo talt- “*escorregar” chamou muito minha atenção, pois é a primeira vez que fico sabendo de um verbo primário triconsonantal desta forma em uma fonte pós-SdA! (Lembrando que talta- aparece nas Etimologias na entrada TALÁT, como um verbo derivado; talta-taltala ing. “tumbling down” é o 30º verso do poema Markirya.)

3 comentários sobre “PE17: Tempo perfeito do Quenya e pequenas frases

Deixe uma resposta