Arquivo da tag: plural

Modificações na Lição 2 do Curso de Quenya

Atualizei o resumo da lição 2 do Curso de Quenya. Este post se destina àqueles que já estudaram o curso antes.

Há mudança sobre o plural de substantivos que terminam em -lë. Anteriormente, previa-se que esses substantivos teriam plural em -li, mas hoje sabe-se que o plural é -ler. Exemplos:

  • tyellë > tyeller (Apêndice E; não é **tyelli)
  • fintalë > fintaler (PE17:119; não é **fintali)

A outra mudança é que em VT49:8 Tolkien disse que o artigo definido não deve ser utilizado quando falamos de uma raça inteira ou grupo inteiro. Por exemplo:

  • I Eldar na vanyë "[aquele grupo de] elfos são belos"
  • Eldar na vanyë "[todos os membros da raça dos] elfos são belos"

 

Mais sobre o plural em ações físicas élficas

Em 17 de janeiro foi enviada por Ugo Truffelli uma mensagem refutando a teoria de Fredrik Ström (publicada aqui na Tolkien e o Élfico), que havia argumentado sobre a frase i karir quettar ómainen "aqueles que formam palavras com vozes", dizendo que assim como o plural normal não era utilizado para as mãos, talvez não necessitasse ser utilizado para as vozes, pois os elfos têm só uma voz cada.

Truffelli cita a passagem em PE17:161:

A expressão idiomática do Quenya para descrever as partes do corpo de várias pessoas é utilizar o número próprio a cada indivíduo, o plural das partes existindo em pares (como mãos, olhos, orelhas, pés) é raramente requerido.

E explica:

Bem, tendo em vista estas palavras, eu acho difícil ver ómainen como uma utilização desta expressão idiomática, pois óma não é uma parte do corpo que existe mais do que uma vez em uma pessoa, nem cai na categoria de "partes existindo em pares". E se o uso idiomático necessita o singular ou dual para suplantar o plural normal — de forma a especificar o "número próprio a cada indivíduo" — nós podemos facilmente supor que o uso não-idiomático deve requerer um plural. E de fato nós encontramos ómainen.

Utilizando também como exemplo a tradução das frases "todos os estudantes ergueram suas mãos" e "aqueles que formam palavras com vozes, Truffelli demonstra como estas frases ficariam em italiano, uma língua que Tolkien adorava (ele adorava italianos e a sua língua):

O italiano, embora concorde com o Quenya sobre partes do corpo como "mãos" (então o seu exemplo seria escrito como "tutti gli studenti alzarono la loro mano", enquanto "le loro mani" significaria "ambas as mãos cada um"), permite ambos voce "voz" e voci "vozes" ("coloro Che formano parole con la voce/le voci").

Utilização do plural em ações físicas élficas

Na mensagem 1039 da Lambengolmor, Christopher Gilson responde a algumas perguntas feitas por Fredrik Ström sobre alguns pontos dúbios no Parma Eldalamberon 17.

Fredrik nota a entrada MAG (relacionada às mãos) na página 161, que diz:

Portanto mánta "suas mão" [ou seja, "a mão deles"] seria usado = (eles ergueram) suas mãos (uma mão cada), mántat = (eles ergueram) suas mãos (cada um as suas duas), e mánte não pode ocorrer.

Ela parece ser muito semelhante, diz ele, ao Eldarin Hands, Fingers & Numerals no VT49:6:

Em casos como "eles ergueram suas mãos", a mão era na sintaxe Eldarin sempre singular, se cada um (que não precisa ser expressado) erguer uma mão, e sempre dual se cada um erguesse ambas as mãos; o plural era impossível.

Tendo isto em vista, Fredrik indaga se Tolkien não estaria com um texto na sua frente enquanto escrevia o outro. Gilson vê como uma possibilidade, mas que não seria para Tolkien necessário fazê-lo.

Fredrik responde na mensagem 1041 que, realmente, não seria necessário, mas que é interessante notar a frase i karir quettar ómainen "aqueles que formam palavras com vozes" (XI:391), onde ómainen "com vozes" está no plural. Traçando um paralelo entre o Quenya e o suéco, Fredrik mostra como as seguintes frases teriam os substantivos "mão" e "voz" no singular em sua língua-mãe:

alla eleverna räckte upp handen "todos os estudantes ergueram suas mãoS"
de som formar ord med rösten "aqueles que formam palavras com vozES"

Ele nota que o plural de rösten, que é rösterna, soaria muito estranho neste contexto, como se cada uma daquelas pessoas tivesse mais de uma voz. [Nota nerd: Como se fossem os ithorianos de Guerra nas Estrelas.] É de se questionar por que em um caso esta regra é aplicada e em outro não, pois Tolkien comentou de maneira bem severa sobre as intrusões do tradutor suéco, o Dr. Ohlmarks, o que leva a crer que ele tinha um bom domínio dessa língua.